*******Visita do Papa BENTO XVI  a Portugal*******

***************************************************Biografia Completa de Bento XVI *************************************************

ave_mundi_gloria.Hino a Bento XVI.jpgsimbolo da visita papal.jpg

Clique na imagem acima para ouvir o Hino ao PAPA Bento XVI

 

Bento XVI_07.jpg

 

Os passos que o Papa vai dar em Portugal

O Vaticano divulgou hoje, quinta-feira, o programa definitivo da visita do Papa Bento XVI a Portugal, entre 11 e 14 de Maio.

A visita papal decorre no 10.º aniversário da beatificação dos videntes Francisco e Jacinta Marto.

De acordo com o programa divulgado pelo porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, padre Manuel Morujão, Bento XVI parte às 08.50 horas de dia 11 de Maio, do aeroporto internacional Leonardo da Vinci, em Roma, prevendo-se a chegada ao aeroporto de Lisboa às 11.00 horas, onde ocorre o acolhimento oficial e Bento XVI fará um primeiro discurso.

Às 12.45 horas, em frente ao Mosteiro dos Jerónimos, realiza-se a cerimónia de boas vindas e, logo depois, o Papa efectua uma breve visita ao monumento, seguindo-se a visita de cortesia ao Presidente da República, Cavaco Silva, no Palácio de Belém, às 13.30 horas.

Ao final do dia, às 18.15 horas, o Papa preside a uma missa no Terreiro do Paço, onde vai proferir a homília. Nesta celebração vai ser lida uma mensagem de Bento XVI comemorativa do 50.º aniversário da inauguração do Santuário de Cristo Rei, de Almada.

No segundo dia de visita a Portugal, 12 de Maio, ainda em Lisboa, o Papa participa numa missa, em privado, na capela da Nunciatura Apostólica, às 07.30 horas.

Pelas 10.00 horas, Bento XVI encontra-se com o mundo da cultura, no Centro Cultural de Belém, onde discursa.

Duas horas mais tarde, tem um encontro com o primeiro-ministro, José Sócrates, na Nunciatura Apostólica, local de onde Bento XVI se despede às 15.45 horas.

O Papa deixa Lisboa às 16.40 horas, seguindo de helicóptero, do aeroporto internacional da Portela para Fátima, onde chega às 17.10 horas ao heliporto do parque do novo estádio municipal.

Vinte minutos depois, Bento XVI visita a Capelinha das Aparições, onde faz uma oração.

Pelas 18.00 horas, o chefe de Estado do Vaticano participa na celebração das vésperas com sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas e agentes de pastoral na Igreja da Santíssima Trindade, onde vai discursar.

Um novo discurso de Bento XVI está programado para a cerimónia da bênção das velas no Santuário de Fátima, a partir das 21.30 horas.

No dia 13 de Maio, o Papa preside, a partir das 10.00 horas, à missa que encerra mais uma peregrinação internacional do Santuário de Fátima, onde profere a homília e saúda os peregrinos.

No final das celebrações, às 13.00 horas, Bento XVI almoça com os bispos de Portugal e com o séquito papal na Casa de Nossa Senhora do Carmo, no Santuário de Fátima.

Bento XVI encontra-se depois, às 17.00 horas, na Igreja da Santíssima Trindade, com as organizações da pastoral social, onde discursa, o mesmo sucedendo no encontro com os bispos nacionais às 18.45 horas, na Casa Nossa Senhora do Carmo.

Bento XVI despede-se da Casa Nossa Senhora do Carmo, onde vai ficar alojado, às 08.00 horas de dia 14 Maio, seguindo para o heliporto de Fátima onde o aguarda o helicóptero que, 40 minutos mais tarde, o vai transportar para o Porto.

O Papa chega ao heliporto do Quartel da Serra do Pilar pelas 09.30 horas e às 10.15 horas está na Avenida dos Aliados, onde decorre uma missa na qual vai igualmente proferir a homilia.

A cerimónia de despedida está agendada para as 13.30 horas, no aeroporto internacional Sá Carneiro, onde Bento XVI faz o último discurso em Portugal.

A partida do avião que levará Bento XVI para Roma está prevista para as 14.00 horas, prevendo-se a chegada ao aeroporto de Ciampino, em Roma, pelas 18.00 horas.

 

 

 

Bento XVI

Alerta máximo na visita do Papa

Protestos de radicais islâmicos, eventuais atentados da ETA e manifestações pró-uso do preservativo e pró-aborto são os maiores riscos.

Os serviços secretos do Vaticano já estiveram duas vezes em Lisboa para participar em reuniões com os seus homólogos portugueses para elaborar a estratégia de segurança da visita do Papa Bento XVI a Portugal, entre os dias 11 e 14 de Maio.

Protestos de radicais islâmicos, eventuais actos violentos da ETA e manifestações de activistas pró-planeamento familiar e pró-aborto são os maiores riscos que foram avaliados nessas reuniões.

O CM sabe que as eventuais ameaças ao Papa são equacionadas ao milímetro pela secreta do Vaticano em conjunto com o SIS (Serviço de Informações de Segurança) e pelo SIED (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa) portugueses. Procedimento que é aliás habitual nas visitas oficiais de um chefe de Estado - neste caso do Vaticano -, que também é o líder máximo da Igreja Católica.

Os dois encontros referidos ocorreram no Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), tendo sido coordenados pelo chefe do protocolo de Estado do Governo português, o embaixador José Bouza Serrano. Participaram ainda responsáveis do Patriarcado de Lisboa e do Gabinete Coordenador de Segurança do Ministério da Administração Interna (MAI).

Estarão também a ocorrer reuniões parcelares com representantes dos governos civis e autarquias de Lisboa, Fátima e Porto, do INEM, da Protecção Civil, das forças de segurança (PSP, GNR), da Força Aérea e Marinha. Sobre estes encontros, fonte da PSP disse ao CM que as reuniões oficiais terão lugar nos próximos dias. Todas estas entidades irão colaborar na segurança, transporte e em eventuais cuidados médicos de que o Papa e comitiva venham a necessitar.

D. Carlos Azevedo, coordenador da Igreja portuguesa para esta visita, considera que, não sendo o seu papel analisar 'a ameaça', é 'tão ou mais importante estar alerta para evitar episódios como aquele em que Bento XVI foi derrubado por uma mulher, no ano passado, durante a noite de Natal, em Roma'. O CM sabe, por outro lado, que activistas que defendem o uso do preservativo estarão a tentar organizar, através da internet, manifestações pacíficas que podem acontecer durante alguns dos eventos agendados.

FRONTEIRAS FECHADAS POR RAZÕES DE SEGURANÇA

As autoridades ponderam repor o controlo das fronteiras durante a visita de Bento XVI a Portugal. Se isso acontecer, esta será a segunda vez que o Acordo de Schengen (que suprimiu as fronteiras na UE) é suspenso em Portugal, tendo a primeira ocorrido durante o Rock in Rio e o Europeu de futebol, em 2004. Nessa altura, o controlo nas fronteiras foi reposto durante 39 dias. Assim sendo, e tal como há seis anos, nos primeiros 15 dias de Maio poderá haver reforço do efectivo do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) nos aeroportos e nos portos de mar, e vigiadas, em permanência, as principais fronteiras terrestres, nomeadamente Valença, Chaves, Quintanilha, Vilar Formoso, Caia, Vila Verde de Ficalho e Vila Real de Santo António. Portugal aderiu ao Acordo e Convenção de Schengen em 1991. Se este for suspenso, isso significa que os cidadãos dos países signatários podem ser, aleatoriamente, controlados quando entram em Portugal.

PROGRAMA

11 de Maio

11h00   Chegada ao Aeroporto da Portela (Figo Maduro) Lisboa

12h45   Cerimónia de boas-vindas Mosteiro dos Jerónimos

13h30   Visita ao Presidente da República Palácio de Belém

18h15   Santa Missa Terreiro do Paço

12 de Maio

10h00   Encontro com o mundo da Cultura C. C. de Belém

12h00   Encontro com o 1.º Ministro

            Nunciatura Apostólica

16h40   Partida de helicóptero para Fátima

12 de Maio

17h30   Capelinha das Aparições Santuário de Fátima

18h00   Vésperas com presbíteros, religiosos, seminaristas, diáconos Igreja da Santíssima Trindade

21h30   Recitação do Rosário e Bênção das Velas Santuário de Fátima

13 de Maio

10h00   Santa Missa Santuário de Fátima

13h00   Almoço com os bispos portugueses

17h00   Encontro com as organizações da Pastoral Social Igreja da Santíssima Trindade

18h45   Encontro com os bispos portugueses Casa de Nossa Senhora do Carmo

14 de Maio

08h00   Despedida Casa de Nossa Senhora do Carmo

14 de Maio

09h30   Chegada à Base da Serra do Pilar Vila Nova de Gaia

10h15   Santa Missa Avenida dos Aliados,

13h30   Cerimónia de despedida Aeroporto Sá Carneiro

14h00   Partida em avião TAP

Meios humanos

PSP

Corpo de segurança pessoal

Grupo de operações especiais

Guardas fardados e à paisana

GNR

Militares, incluindo batedores

SIS

Elementos à paisana

SIED

Apenas para acompanhar análise de risco juntamente com SIS e forças de segurança

Meios técnicos

1 avião C130: Para trazer dois papamovéis do Vaticano

Viaturas de Estado: Para segurança e transporte papal e de alguma comitiva mais restrita do Vaticano

5 helicópetros EH 101

5 lanchas

Motos da GNR

Avião da TAP

Transporte do papa e comitiva de retorno a Roma

 

Bento XVI-visita 001.jpg

Religião: Missa do Papa no Porto

Enchente nos Aliados

É num palco de 470 metros quadrados colocado mesmo em frente ao edifício da Câmara do Porto que vai ser instalado o altar para a Missa que o Papa vai celebrar, na manhã de 14 de Maio, perante uma enorme enchente popular na Avenida dos Aliados.

'Não temos números em mente mas sabemos que virá gente de todo o Norte e Centro do País e de Espanha, maioritariamente da Galiza', disse Américo Aguiar, o porta-voz da Diocese do Porto. De resto, este responsável prevê que, além dos Aliados, haja muita gente nas praças e ruas adjacentes, onde serão instalados ecrãs.

Quanto ao palco, a estrutura tem 39 metros de largura e 12 de profundidade, vai ser construída com materiais da região e o mobiliário (altar, ambão e cátedra) será feito por artistas de Paços de Ferreira. O fundo será de madeira, a imitar talha dourada.

O altar vai tapar a estátua de Garrett e terá uma ligação em rampa às três sacristias que vão ser instaladas na Câmara: uma para o Papa, outra para o séquito papal e uma terceira para os bispos concelebrantes.

No dia 14, Bento XVI chega, pelas 9h30, a Gaia e segue, no 'papamóvel', para o Porto. Passa pela Ponte do Infante, onde será saudado pelos pescadores do rio Douro, entra nos Aliados pela Estação de São Bento e dará uma volta de saudação à população da Invicta.

Os altares para as celebrações de Bento XVI em Portugal, Lisboa, Fátima e Porto já mereceram aprovação das equipas de segurança e liturgia do Vaticano, que na semana passada estiveram no nosso país.

PORMENORES

Adeus no aeroporto

Será uma cerimónia curta, pelas 13h30, com discursos de Bento XVI e Cavaco Silva.

Paramentos vermelhos

14 de Maio é o Dia de S. Matias e, por isso, Bento XVI e concelebrantes paramentam de vermelho.

Custos reduzidos

A Câmara do Porto garante que os custos são baixos porque tudo é feito com prata-da-casa.

TELEVISÕES DIVIDEM EMISSÕES

Os três canais portugueses de televisão chegaram a acordo para a transmissão da visita de Bento XVI a Portugal, dividindo as principais cerimónias.

Assim, a RTP será responsável pela passagem do Papa por Lisboa, assegurando, entre outras, a transmissão da Missa, a 11, no Terreiro do Paço; a TVI assumirá a emissão em Fátima, na noite de 12 de Maio e na manhã do dia 13; e a SIC garantirá a cobertura das cerimónias públicas do Porto, no dia 14: Missa nos Aliados e despedida no Aeroporto.

De resto, os três canais transmitirão o essencial da visita de Bento XVI a Portugal.

DISCURSO DIRECTO

'HAVERÁ 300 PESSOAS A DAR A COMUNHÃO': Américo Aguiar, vigário-geral da Diocese do Porto

Correio da Manhã - Optaram por materiais da região por uma questão de custos?

Padre Américo Aguiar - O nosso lema é máximo empenho e custos mínimos. Mas asseguro-lhe que a qualidade está garantida.

- Têm ideia do número de pessoas que assistirão à Missa do Papa nos Aliados?

- Receberemos quem vier e, com toda a certeza, todos caberão. Nas ruas e praças adjacentes aos Aliados haverá ecrãs gigantes.

- Está definida a distribuição da comunhão?

- Esse é o aspecto mais complexo das missas celebradas pelo Papa, e estamos a trabalhar muito nele. Penso que teremos 250 a 300 pessoas a dar a comunhão.

- Já foram informados sobre o tema da homilia do Papa?

- Não. O que sabemos é que o lema para o Porto é 'Igreja é Missão', o que agradou a D. Manuel Clemente.

- O que acontecerá ao mobiliário usado pelo Papa?

- Nada irá para o lixo. Ainda não sabemos onde serão colocados a cátedra, o ambão e o altar mas é um assunto que decidiremos em breve.